fbpx
X
X

Certamente você já teve alguma dificuldade pra terminar um treino ou uma prova longa. E, provavelmente, você não entendeu os motivos que levaram isso a acontecer. Pois bem, a desidratação é um dos principais fatores que faz um atleta amador ou profissional a ter queda de rendimento quando a atividade é prolongada.

Os estudos mostram que uma queda de 2% da massa corporal pode comprometer em até 44% o desempenho nas atividades intensas e prolongadas. Essa perda é apenas em líquido e pode chegar a 3 litros por hora dependendo do indivíduo e do ambiente.

A desidratação provoca algumas alterações biológicas, tais como: aumento da frequência cardíaca; aumento da temperatura corporal; diminuição da transpiração; diminuição do fluxo sanguíneo periférico (membros inferiores). Essas alterações fazem com que a sensação de pernas pesadas apareça, aumentando a percepção de esforço e é nesse momento que o atleta pode sofrer com espasmos musculares e cãibras.

O American College Of Sports Medicine (ACSM) recomenda uma ingestão de 5 a 7 ml por quilo da massa corporal 4 horas antes da atividade prolongada, ou seja, um indivíduo de 70 kg deve beber entre 350 e 490 ml de água nesse período e observar a coloração da urina, quanto menor o fluxo e mais escura a urina, mais desidratado o atleta está.

É muito importante que o indivíduo inicie os treinos ou as prova hidratado, diminuindo assim a desidratação precoce. Quanto mais desidratado maior o impacto sobre o desempenho físico.

Por: Luciano Monteiro

Fonte:

  • Nutrição para o Esporte e o Exercício, William D. McArdle;
  • Guia Completo de Triatlo, USA Triathlon.

Comentários (1)

  • Avatar

    Fernando Reply

    Dica muito Boa.

Deixe seu comentário